terça-feira, 25 de junho de 2013

ASSU NA LISTA; MINISTÉRIO DO TURISMO BUSCA AJUDA DA CNM PARA REGULARIZAÇÃO DE CIDADES QUE PLEITEIAM RECURSOS

O Ministério do Turismo pediu a ajuda da Confederação Nacional de Municípios, CNM, em Brasília, para alertar os gestores de 400 prefeituras a buscarem a regularização de convênios. A informação está sendo transmitida pela assessoria de comunicação social da Confederação, também em Brasília. Na lista de cidades do Rio Grande do Norte em situação irregular estão Assú e outros municípios do Vale do Açu e redondezas. Por exemplo, numa realidade semelhante à de Assú se encontram os seguintes municípios: São Bento do Norte, Bom Jesus, Goianinha, Lajes, Ruy Barbosa, Major Sales, Tibau do Sul, Alexandria, Várzea, Caiçara do Rio dos Ventos, Jucurutu, Rafael Fernandes, Doutor Severiano, Senador Georgino Avelino, Timbaúba dos Batistas, Senador Elói de Souza, Pau dos Ferros, Nísia Floresta, Natal, Janduís, Porto do Mangue, Areia Branca, Lagoa de Pedras, São Tomé, Itajá, Maxaranguape, Frutuoso Gomes, Tenente Ananias, Baía Formosa, São Rafael, Bodó, João Dias, Água Nova e Pureza. Em ofício enviado à entidade municipalista, o organismo federal explica que esses municípios têm até o dia 30 de junho, domingo próximo, para resolveram pendências junto à Caixa Econômica Federal. O representante do Ministério do Turismo, Rodrigo Lamego, disse que o prazo não será alterado, pois foi fixado no Decreto presidencial número 7.654/2011. Os municípios que não conseguirem se regularizar devem ter os recursos do setor cancelados o que pode gerar sérios problemas. Em notícia anterior, a CNM havia alertado estes gestores, mas reforça o prazo para que eles busquem informações no agente financeiro em relação a 454 projetos. Trata-se de obras que não começaram por pendências em cláusulas suspensivas. Desde janeiro, 40 por cento dos convênios com problemas foram sanados, mas ainda restam estes 400, que equivalem a um montante de 240 milhões de reais em obras voltadas ao Turismo.
RÁDIO PRINCESA DO VALE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário